employee vocice employee vocice

Employee voice: como ouvir seus colaboradores para enxergar novas oportunidades

10 minutos para ler

A employee voice é o atalho para acessar as melhores ideias da sua empresa.

Mais do que a voz dos colaboradores, esse conceito representa todas as soluções e melhorias que as pessoas podem oferecer ao seu negócio.

Será que você tem aproveitado essas contribuições ou precisa escutar com mais atenção?

Na dúvida, é melhor acompanhar este artigo para entender como estimular uma cultura colaborativa e melhorar seus resultados.

Leia até o final e enxergue as oportunidades da employee voice.

O que é employee voice

Employee voice (voz dos colaboradores, em português) é um conceito que representa a comunicação dos colaboradores com seu empregador, assim como a participação coletiva nas decisões da empresa.

Um dos primeiros registros oficiais do termo é o livro Management Choice and Employee Voice (CPID Publishing, 2011), publicado pela CPID (Chartered Institute of Personnel and Development).

De acordo com a obra, a employee voice é formada por quatro aspectos principais:

  1. Comunicação/troca de ideias: é o diálogo entre diferentes pontos de vista de colaboradores e empregadores, de forma individual ou por meio de processos de consulta coletiva
  2. Solução de problemas de baixo para cima: é a participação dos colaboradores na solução de problemas da empresa, que inclui sugestões, ideias e projetos para melhorar a performance do negócio
  3. Representação coletiva: é o espaço de representação das necessidades e demandas dos colaboradores, seja por meio de representantes (sindicalizados ou não) ou canais formais da empresa
  4. Engajamento: é a sensação de pertencimento à equipe e liberdade dos colaboradores para expressar seus pontos de vista aos líderes, com a certeza de que suas contribuições serão bem recebidas.

Em resumo, podemos dizer que a employee voice é o meio de influência, representação e diálogo dos colaboradores em uma empresa, que determina seu grau de liberdade para opinar e contribuir com a organização.

Uma de suas principais características é a autenticidade, que se traduz na verdade do colaborador e direito à opinião. 

Dentro da empresa, essa voz se manifesta por meio de mecanismos formais e informais

Informalmente, os colaboradores conversam entre si e com seus gestores, enviam e-mails, recebem e dão feedback, participam de reuniões, entre outros eventos que permitem a troca de ideias sobre o negócio.

Mas também existem os canais de comunicação formais, que a própria empresa disponibiliza para ouvir a voz dos colaboradores: ferramentas de comunicação, redes sociais corporativas, caixas de sugestões, pesquisas internas, etc.

Logo, cada empresa tem seu modo de gerenciar a employee voice, com diferentes graus de liberdade, inclusão e transparência. 

Importância da employee voice

Na era do capital humano, em que as empresas reconhecem as pessoas como os ativos mais valiosos, ouvir a voz dos colaboradores é essencial.

Afinal, são os profissionais que determinam a vantagem competitiva da empresa e trabalham pelos objetivos do negócio. 

Não à toa, esse conceito vem ganhando destaque no cenário corporativo, como uma importante ferramenta de colaboração e aumento de performance.

De um lado, a employee voice eleva os níveis de engajamento e deixa os colaboradores mais satisfeitos, produtivos e motivados. 

Do outro, os gestores ganham em inovação, produtividade e aumento do desempenho, além de construir uma cultura organizacional sólida e melhorar a retenção de talentos.

A ideia é simples: ao dar voz aos colaboradores, a empresa abre o diálogo com os responsáveis pelo seu sucesso e cria um ambiente de trabalho colaborativo.

Assim, os profissionais se sentem valorizados e contribuem ativamente para melhorar os resultados do negócio.

E, obviamente, são eles que realmente entendem os processos da empresa e vivenciam seus desafios no dia a dia. 

Logo, são os mais aptos a opinar sobre os métodos de trabalho e sugerir mudanças, auxiliando na tomada de decisão dos gestores.

De acordo com um relatório da Salesforce, publicado em 2018, os colaboradores que se sentem ouvidos são quase 5 vezes mais empoderados e propensos a dar o seu melhor no trabalho. 

Além disso, uma pesquisa da Gallup, de 2017, revela que os profissionais engajados geram 21% mais lucratividade.

Por isso, vale a pena investir na employee voice para ampliar a participação dos colaboradores e alcançar novos patamares da employee experience.

Como estimular a employee voice

Há várias formas de estimular a employee voice na sua empresa e fortalecer sua relação com os colaboradores.

Confira algumas ideias para ouvir do jeito certo.

Mude a perspectiva da liderança

Antes de pensar em formas de ouvir seus colaboradores, você precisa fazer da escuta uma prioridade para a liderança.

Isso significa mudar a perspectiva dos líderes para que enxerguem os colaboradores como parte da solução — e não do problema.

Muitas vezes, o gestor não dá a devida atenção às opiniões da equipe quando está tentando encontrar uma solução, quando a resposta está bem diante de seus olhos.

Em outros casos, ele não está preparado para lidar com o que vai ouvir ou tem receio de perder autoridade ao aceitar sugestões. 

Esses comportamentos não são nada produtivos e devem ser substituídos por uma visão cooperativa.

Ao adotar um ponto de vista colaborativo, o líder pode envolver sua equipe na solução de problemas e ter acesso a ideias inovadoras.

Afinal, várias cabeças pensam melhor do que uma, e essa mentalidade faz toda a diferença na cultura de uma empresa.

Flexibilize a hierarquia

As empresas com hierarquias muito rígidas acabam desencorajando a participação dos colaboradores, que enxergam várias barreiras entre os níveis de autoridade.

Por isso, é interessante adotar uma estrutura mais flexível e abrir o diálogo entre superiores e subordinados, criando um clima mais horizontal na distribuição de responsabilidades.

Uma ótima forma de fazer isso é dar mais autonomia aos profissionais, permitindo que participem das decisões e tomem a iniciativa em projetos.

Assim, você prepara o cenário para promover a employee voice em todos os níveis. 

Melhore a comunicação interna

Para mostrar aos seus colaboradores que você está disposto a ouvi-los, você precisa começar pela comunicação interna.

É comum que as empresas secundarizem a comunicação para os colaboradores, investindo muito pouco nessa área e informando somente o básico.

Então, se você quer impulsionar a employee voice, experimente criar comunicações exclusivas para seus colaboradores e canais que realmente funcionam

O objetivo é ampliar o acesso à informação e deixar que as ideias fluam livremente, com o máximo de transparência.

Para isso, você deve comunicar as decisões importantes da empresa e deixar claro os caminhos que o negócio está tomando, abrindo espaço para que os colaboradores opinem e contribuam com seus pontos de vista.

Isso inclui a honestidade em momentos de crise, por exemplo, quando as empresas tendem a minimizar o problema ao invés de abrir o jogo e contar com o auxílio dos colaboradores.

Quando as pessoas se sentem bem informadas e integradas à empresa, a tendência é que aumentem sua confiança e queiram contribuir ainda mais com o negócio. 

Ouça ao invés de supor

Esse é um dos pontos mais importantes da employee voice: ouvir de fato o que as pessoas têm a dizer ao invés de supor o que elas querem.

Ou seja: em vez de interpretar comportamentos e ficar na tentativa e erro, você pode simplesmente perguntar aos colaboradores o que eles acham.

Parece óbvio, mas a maioria das empresas ainda não conseguiu se adaptar a esse princípio, e persiste em métodos que mais afastam do que aproximam os colaboradores.

Um exemplo clássico é usar a pesquisa de clima organizacional feita esporadicamente, muitas vezes uma vez ao ano, como única ferramenta de employee voice da empresa.

Use a tecnologia para ouvir

Se você quer realmente praticar a escuta ativa na sua empresa, vai precisar da tecnologia para ouvir todas as vozes. 

Até aqui, falamos sobre ouvir melhor, abrir os canais de comunicação e estimular a participação de todos.

Mas como fazer isso em empresas com dezenas, centenas e até milhares de colaboradores?

A resposta está nas soluções tecnológicas como redes sociais corporativas, fóruns digitais, aplicativos de mensagens, plataformas colaborativas e sistemas que conectam pessoas em geral.

Com a internet, sua employee voice não tem limites, independente do número de colaboradores.

Cases de employee voice

Se você quer inspiração para adotar a employee voice, esses cases de sucesso são um ótimo começo.

Confira histórias de empresas reais que ouviram a voz dos colaboradores.

1. Kordsa Brasil

A fabricante de fibras e filamentos sintéticos Kordsa Brasil ganhou destaque em 2019 por levar o título de empresa do ano no ranking Melhores Empresas para Trabalhar do Guia VOCÊ S/A.

Por trás dessa conquista, há uma longa jornada de transformação que teve a employee voice como base das estratégias.

Em 2011, a Kordsa Brasil estava em uma situação financeira precária e com um nível de engajamento de apenas 16%. 

Com uma mudança radical nas políticas de gestão de pessoas, a empresa conseguiu reverter esse quadro depois de ouvir o que os colaboradores tinham a dizer.

Em entrevista à Exame em 2019, o CEO João Augusto Teixeira conta como usou a employee voice nessa transformação:

“Qualquer coisa que vamos mudar, consultamos todos. Coisas básicas mesmo, tipo mudar do banco X para o Y ou alterar o refeitório. Envolvemos os empregados, montamos comissões, pedimos opinião.”

Além disso, a empresa se baseou no feedback dos funcionários para implementar a liderança humanizada, melhorar os processo internos e criar um novo programa de recrutamento e seleção.

2. Bridgestone

A fabricante de pneus Bridgestone merece um lugar nessa lista por um motivo simples: ter conseguido aumentar seu nível de engajamento de 47% para 73% por meio da employee voice.

Ao diagnosticar a queda da motivação de seus colaboradores, em 2012, a empresa resolveu dar voz às pessoas e criou um comitê de clima organizacional.

O grupo passou a fazer reuniões mensais para discutir as demandas dos funcionários e possíveis melhorias, focando na saúde e qualidade de vida.

Como resultado, a Bridgestone desenvolveu um programa de bem-estar sob medida, adotando medidas como:

  • Acompanhamento quinzenal de empregados com doenças crônicas por uma equipe multidisciplinar
  • Espaço de acupuntura e quiropraxia para aliviar dores musculares
  • Programa de coaching de saúde personalizado para incentivar a adoção de hábitos saudáveis
  • Extensão dos cuidados à família do colaborador. 

Essas iniciativas foram suficientes para alavancar o engajamento e alcançar o índice de 73%, além de economizar mais de R$ 612 mil com plano de saúde. 

Agora você está preparado para usar o employee voice na sua organização! Comece já!

Posts relacionados

2 comentários em “Employee voice: como ouvir seus colaboradores para enxergar novas oportunidades

Deixe um comentário