Engajamento no trabalho: o que isso significa e como promover

8 minutos para ler

O engajamento no trabalho é uma das conquistas mais valiosas de uma empresa no que diz respeito aos seus colaboradores.

Quando as pessoas trabalham engajadas, a produtividade dispara, o clima se torna muito mais positivo e os resultados surpreendem a gestão do negócio.

Mas não estamos falando de uma simples motivação, e sim de um envolvimento real com o trabalho e um relacionamento muito mais próximo com a empresa.

Vamos entender exatamente o que é engajamento no trabalho e como alcançar esse padrão de comportamento ao longo do artigo. 

Continue lendo e descubra por que vale a pena ter colaboradores engajados. 

O que significa engajamento no trabalho?

Engajamento no trabalho é um indicador fundamental de gestão de pessoas que revela o quanto os colaboradores estão envolvidos com a empresa e dedicados às suas funções.

De acordo com a Investopedia, a definição mais próxima do conceito é “o nível de entusiasmo e dedicação de um colaborador em relação ao seu trabalho”. 

De modo geral, profissionais engajados se sentem parte do time, enxergam um propósito em seu trabalho e estão sempre dispostos a superar suas metas, além de terem um vínculo emocional com a empresa.

Nos últimos anos, as empresas têm investido cada vez mais em ações que impulsionam o engajamento, pois ele está diretamente ligado à performance e à produtividade dos funcionários.

Logo, ter equipes engajadas é sinônimo de alcançar resultados superiores e ganhar vantagem competitiva no mercado. 

Mas é importante entender o que significa esse engajamento e como ele se diferencia de outros conceitos como motivação e comprometimento, como veremos a seguir.

Engajamento x motivação

Engajamento e motivação são dois conceitos próximos, mas com diferenças importantes no contexto empresarial.

Enquanto o engajamento é uma postura mais abrangente, que inclui um vínculo com a empresa e uma disposição em se dedicar ao máximo de forma permanente, a motivação é a vontade que o colaborador sente de cumprir suas tarefas no dia a dia e perseguir suas metas.

Logo, podemos dizer que o primeiro conceito representa um comportamento mais sólido, e o segundo, um sentimento mais variável no cotidiano do profissional.

É possível, por exemplo, que um funcionário engajado esteja desmotivado em um dia específico, devido a alguma situação pessoal ou problema na equipe. 

Da mesma forma, um colaborador pode estar muito motivado com um projeto em particular, mas pouco engajado em sua posição atual e no relacionamento com a empresa.

Engajamento x comprometimento

Outro ponto importante na gestão de pessoas é a diferença entre engajamento e comprometimento.

Um colaborador comprometido executa seu trabalho corretamente, cumpre suas metas e atende às expectativas da liderança, mas não necessariamente é engajado.

Na verdade, ele é funcional nas suas responsabilidades e, muitas vezes, estritamente técnico.

Para alcançar o nível de engajamento, esse colaborador precisa ter um envolvimento emocional com a empresa e um “brilho no olhar” que não se limita ao compromisso com as tarefas diárias.

Frequentemente, os colaboradores engajados se destacam dos comprometidos ou motivados pela paixão que demonstram em seu trabalho diário, foco nos objetivos e relação de confiança com o líder e a equipe. 

Importância de contar com pessoas engajadas no trabalho

Ter colaboradores engajados é uma forma de garantir uma produtividade acima da média, construir uma cultura empresarial sólida e ganhar vantagem competitiva.

Afinal, eles se dedicam mais à empresa e apresentam resultados superiores, e ainda contribuem para um clima organizacional positivo. 

Segundo uma pesquisa da Gallup, os colaboradores engajados são 17% mais produtivos e 21% mais lucrativos para as organizações.

Mas, infelizmente, não é tão simples impulsionar o engajamento no trabalho.

De acordo com um relatório do ADP Research Institute publicado no Inforchannel, apenas 18% dos colaboradores brasileiros estão totalmente engajados em seu emprego atual.

Nos EUA, esse índice é de 38%, segundo uma pesquisa da Gallup

Logo, há um longo caminho a percorrer para garantir que a maioria dos profissionais estejam engajados dentro das empresas e deem o seu melhor pelos objetivos do negócio.

Como medir o engajamento com a empresa

A forma mais eficiente de medir o engajamento dos colaboradores na empresa é realizar uma pesquisa periódica voltada a esse tema.

Você pode investigar os seguintes pontos na pesquisa:

  • A propensão do colaborador em indicar a empresa como um ótimo lugar para se trabalhar (eNPS, ou Net Promoter Score para colaboradores)
  • O quanto o colaborador está disposto a permanecer na empresa em longo prazo
  • Qual o significado dos valores da empresa para o colaborador
  • O nível de satisfação do colaborador com seu trabalho atual, liderança, compensação, cultura da empresa, oportunidades de carreira, etc.

A partir desses dados, você pode acompanhar a evolução do índice de engajamento no trabalho e entender o impacto das ações do RH nesse indicador.

Como promover o engajamento no trabalho

Existem várias formas de promover o engajamento no trabalho e aproveitar os benefícios dessa estratégia.

Confira algumas dicas.

Coloque as pessoas certas nas posições certas

Um dos requisitos para ter uma força de trabalho engajada é ter os profissionais certos nas posições ideais dentro da empresa.

Além de ter um bom plano de cargos e salários, você também precisa oferecer mobilidade, para que os colaboradores possam mudar de cargo e área conforme avançam em seu desenvolvimento.

Isso é fundamental para gerar uma sensação de pertencimento e dar oportunidades aos talentos para escolherem seu caminho na organização. 

Ofereça capacitação

A área de treinamento e desenvolvimento (T&D) é estratégica para impulsionar o engajamento no trabalho.

Isso porque, cada vez mais, os profissionais valorizam oportunidades de capacitação e crescimento nas empresas.

Logo, vale a pena oferecer cursos, workshops, acesso a eventos e convenções da área, redes de networking e outras iniciativas de aprendizagem.

Ofereça propósito

É verdade que os colaboradores buscam uma remuneração justa e um bom plano de carreira, mas eles também precisam de propósito em seu trabalho.

Afinal, engajamento é sobre criar um vínculo emocional, e para isso sua empresa precisa oferecer mais do que salários.

Cada colaborador precisa estar ciente de sua participação na missão da empresa e dos valores que defende dia após dia em suas atividades.

Além disso, eles precisam sentir que contribuem e geram valor para a sociedade.

Invista na liderança

Os líderes devem ser os embaixadores da cultura da empresa e responsáveis pelo engajamento da equipe no dia a dia.

Por isso, é importante capacitar a liderança da organização para adotar uma postura colaborativa, de modo que os funcionários se sintam motivados, apoiados e reconhecidos. 

Nas empresas com altos índices de engajamento, é comum que os colaboradores tenham relações de confiança com seus gestores e tenham na liderança um suporte essencial para seu desenvolvimento profissional.

Construa uma cultura inspiradora

Já ficou claro que a cultura tem um papel central para o engajamento no trabalho, certo?

Se você quer colaboradores mais engajados, precisa proporcionar um ambiente positivo com valores compartilhados entre todos os membros da organização.

O ideal é ter uma cultura colaborativa e inovadora, que inspire as equipes a fazerem parte da empresa e falarem a mesma língua. 

Tenha um programa de reconhecimento e incentivo

Todo RH preocupado com o engajamento no trabalho deve investir em programas de reconhecimento e incentivo. 

Eles ajudam a motivar os colaboradores e a dar um sentido maior à experiência profissional, além de recompensar aqueles que superam as expectativas e dão o seu melhor pelo negócio.

Algumas empresas investem em campanhas permanentes com premiações por performance, e também é possível vincular as avaliações de desempenho a ações de reconhecimento como promoções, aumentos de salário, benefícios, menções, etc.

Dê feedback contínuo

O feedback é outro ingrediente indispensável para o engajamento, pois os colaboradores só têm a ganhar com avaliações contínuas e construtivas.

É muito importante ir além da clássica avaliação anual e fazer do feedback uma prática comum do dia a dia.

Isso porque os colaboradores precisam de orientações e devolutivas sobre sua performance o tempo todo, de modo que consigam trabalhar seus pontos fortes e fracos com maior assertividade.

Dessa forma, cabe à liderança oferecer feedbacks consistentes e acompanhar de perto a evolução de cada profissional. 

Pratique a escuta ativa

Por fim, a comunicação interna é outro ponto fundamental para o engajamento no trabalho.

No caso, você deve praticar a escuta ativa, ou seja, ouvir a voz dos colaboradores e levar suas necessidades em conta em todas as decisões do RH.

Todos na empresa devem ter liberdade para dar sugestões e ideias, além de canais diretos com a gestão e livre acesso à informação. 

Além disso, o RH deve sempre fazer algo a respeito e transformar as opiniões dos colaboradores em ações concretas para a melhora do ambiente de trabalho e clima organizacional. 

Entendeu o que é o engajamento no trabalho e por que é tão importante investir nele?

Aproveite e veja mais dicas de como engajar sua equipe e otimizar seus resultados. 

Posts relacionados

Deixe um comentário